Apesar dos protestos dos adeptos, SAD segura Augusto Inácio no Aves

Apesar dos protestos dos adeptos, SAD segura Augusto Inácio no Aves
Cláudia Oliveira

Tópicos

Primeiro em Paços de Ferreira, agora em Vila das Aves, adeptos querem melhor que as seis derrotas seguidas. Augusto Inácio tem contrato por três anos e SAD confia no trabalho que está a ser feito.

A derrota caseira no jogo antecipado da jornada nove, com o Tondela, eleva para seis o número de derrotas seguidas do Aves neste início de temporada. O Aves tem apenas três pontos e o treinador Augusto Inácio foi o alvo de críticas dos adeptos, que, da bancada, lhe mostraram lenços brancos no último sábado.

Após o desafio, jogadores e adeptos estiveram à conversa nas imediações do estádio do clube, sob a atenção das forças policiais destacadas para o local, por forma a evitar escaramuças. Faltou a esta conversa Augusto Inácio, que saiu por uma porta lateral do recinto, habitualmente não utilizada pelo técnico.

O pedido de satisfações dos adeptos do Aves não é novo. Já antes deste encontro, no jogo em Paços de Ferreira, a 20 de setembro, o treinador e alguns jogadores, incluindo o capitão Afonso Figueiredo, estiveram à conversa com adeptos, ouvindo o seu desagrado relativamente ao momento da equipa, última classificada da I Liga.

Ainda assim, de acordo com o que O JOGO apurou, o lugar de Augusto Inácio, com três anos de contrato com o emblema, não está em risco. Fonte do clube garantiu que a Direção da SAD avense pretende dar tempo ao treinador para conseguir implementar as suas ideias de jogo num balneário com 18 caras novas e a lidar com várias lesões (ver caixa de texto abaixo), nomeadamente no sector defensivo, que obrigaram mesmo a algumas adaptações de atletas a diferentes posições no terreno de jogo.

Entretanto, a equipa goza dois dias de folga e regressa aos treinos amanhã. Na agenda está a preparação da deslocação a Faro, no jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal, no próximo dia 20.