Benfica à caça de talentos na Ucrânia

Benfica à caça de talentos na Ucrânia
Marco Gonçalves

Tópicos

Kandaurov, antigo atleta das águias, é agora o diretor da escola de futebol do clube da Luz em Kharkiv e tem como missão descobrir e formar jogadores para exportar para Portugal

O Benfica aposta na expansão internacional também através do mercado de Leste e abriu recentemente a sua segunda escola de futebol na Ucrânia.

Depois de Kiev, foi agora a vez de Kharkiv, estrutura liderada pelo antigo futebolista encarnado Sergey Kandaurov, que representou o clube de 1998 a 2001. Assumindo que o "projeto está ainda numa fase inicial", mas que está a "correr bem", Kandaurov explica a meta primordial para o clube da Luz.

"O objetivo é descobrir novos talentos para o Benfica. Na Ucrânia temos muitos jovens com talento sempre a aparecer, jogadores com qualidade, e o Benfica pode aproveitá-los", refere a O JOGO, reforçando que este é um "projeto a longo prazo para afirmar também o nome do Benfica na Ucrânia".

Depois de ter desempenhado funções de diretor-desportivo no Metalist e no FC Kharkiv, clube onde terminou a carreira, Kandaurov vai agora assumir a "coordenação e a gestão desportiva" da escola de futebol das águias, para a qual foi convidado pelo Benfica e que conta com o contributo de dois técnicos (José Alexandre Bruno e João Azevedo), enviados pelo campeão português para "explicar o processo e aplicar a metodologia da formação do Benfica".

Ao longe, Kandaurov continua a acompanhar as águias torcendo pela revalidação do título, isto apesar de apoiar uma luta renhida com o rival. "Claro que quero que o Benfica ganhe. O FC Porto começou mal, mas vai melhorar e é bom para o campeonato português que FC Porto e Benfica estejam bem", defende, vaticinando uma época de sucesso para a equipa de Bruno Lage na Champions: "Este grupo é bom para o Benfica, tem hipóteses de seguir em frente."

E sobre a superioridade da Ucrânia em relação a Portugal na qualificação para o Euro"2020, confessa: "Neste momento, a Ucrânia é a grande favorita a vencer o grupo. Não sei o que se passou com Portugal, perdeu muitos pontos na fase inicial da qualificação."