Presidente do Nacional admite hipótese de "despedimento coletivo"

Presidente do Nacional admite hipótese de "despedimento coletivo"

Depois de confirmada a descida à II Liga, o clube madeirense enfrenta dias complicados.

Rui Alves, presidente do Nacional, admite que a hipótese de ocorrer um "despedimento coletivo está em cima da mesa", depois de confirmada a descida do clube madeirense à II Liga.

Em entrevista à RTP Madeira, o dirigente alertou para a necessidade de ocorrer uma redução salarial. "Não há outra solução a não ser baixar salários. Há muitos jogadores com contrato que têm de decidir essa questão. Estamos a lutar pela sobrevivência e pela sustentabilidade da instituição", afirmou Rui Alves, que anunciou também que não se vai recandidatar caso sejam convocadas eleições na Assembleia Geral desta segunda-feira (19h00):

"Se a Assembleia assim o entender, naturalmente que aceitarei. Se os sócios assim o decidirem, é porque acham que é o melhor para o clube, mas nesse caso, não serei candidato a eleição nenhuma", afiançou o presidente do Nacional.