"Um árbitro não pode ter o ego de achar que é o dono da verdade"

"Um árbitro não pode ter o ego de achar que é o dono da verdade"
Hélio Nascimento

Tópicos

Portimonense queixa-se da arbitragem através de um extenso comunicado

PORTIMONENSE QUEIXA-SE DA ARBITRAGEM

Algarvios criticam atuação de Hélder Malheiro e questionam a marcação de 53 faltas e as três expulsões verificadas

Num extenso comunicado difundido esta noite, a SAD do Portimonense critica fortemente a atuação do árbitro Hélder Malheiro, queixando-se, entre muitas outras coisas, do pouco tempo útil de jogo, no Portimonense-Rio Ave (0-1), pelo que, na próxima partida caseira, os adeptos só pagarão metade do preço do bilhete.

O comunicado na íntegra

"Como todos nós sabemos, os protagonistas do futebol são os treinadores, jogadores e os agentes desportivos. Todos são profissionais pagos para dar o seu melhor, traduzindo-se num espectáculo dentro de campo, quer para o público que o vê ao vivo quer para os que assistem através da televisão.

Hoje em dia, o desporto é um grande negócio, que assenta essencialmente na imagem transmitida, quer ao vivo, quer por quem vê na televisão, gastando ambos tempo e dinheiro.

Mas será que todos pensam assim?

Bem, qual é a imagem transmitida por um jogo com 53 paragens, 53 faltas e 3 expulsões, manchado com uma arbitragem polémica?

E qual o sentimento do clube e dos adeptos quando já sabem que no próximo jogo não podem contar com 3 dos seus jogadores, habituais titulares?

Quem é duplamente prejudicado?

Além do Portimonense, o FUTEBOL!!!

Não desmerecendo os adversários, que como vitoriosos que foram merecem os nossos sinceros parabéns e respeito, o Portimonense sabe ganhar, como também sabe perder, mas não sabe desistir. E desistir nunca será o tema do nosso Portimonense, um clube com pessoas honestas e apaixonadas pelo futebol.

Com mérito próprio e ajuda dos verdadeiros Portimonenses, chegou à elite do futebol nacional, a Liga Nos.

Acreditamos no melhor do futebol, facto pelo qual realizámos grandes investimentos nas infra-estruturas para treinos e jogos, onde fomos coroados como tendo o melhor relvado da época passada, onde muito possivelmente esta época vamos revalidar tal distinção.

Foram também realizados investimentos nos balneários (casa, adversários e árbitros), na segurança do estádio e no vídeo árbitro.

Somos um clube elogiado pela receptividade e cortesia para com todos os agentes desportivos, que aliás são sempre muito bem-vindos, sem esquecer claro os olheiros (nacionais e internacionais), que são uma média de 20 por jogo.

Passando ao ponto fulcral, no jogo polémico com o Rio Ave, estiveram presentes 32 olheiros de diversos clubes, sendo 23 de importantes clubes estrangeiros, marcando também presença 19 árbitros que estão em formação e a pedido da associação do Algarve. Desde já é feito um convite a esses 19 árbitros para que façam uma análise do jogo em questão...claro está de todos os prismas.

O Portimonense quer acreditar que os árbitros dos 3 últimos jogos estiveram em dia "não" (pois são pessoas e errar é humano), no entanto exige-se respeito pelos seus adeptos e profissionais do futebol.

A arbitragem nestes jogos e em especial neste último prejudicou e muito o Portimonense, mas os mais prejudicados ainda foram os apaixonados pelo futebol, os verdadeiros adeptos.

Um árbitro não pode ter o EGO de achar que é o dono da verdade, como nenhum ser humano pode, apesar de ser a autoridade máxima dentro do campo, acarretando por esse facto a responsabilidade pelo espetáculo e o exemplo a ser seguido.

O jogo contra o Rio Ave marcou um recorde mau para o futebol português e mundial, como sendo o jogo com maior número de faltas (53) e expulsões (3), sendo que uma dessas expulsões - a do Paulinho, foi um erro crasso, reconhecido por todos os intervenientes, inclusivamente adversários e agentes desportivos.

Um jogo com este recorde é tudo menos ESPETÁCULO.

Um árbitro e seus auxiliares tem que se dar ao respeito e ser respeitado, tem que ser um interlocutor na medida certa e não um autoritário com um super ego, que nem sequer pensa que além dos adeptos presentes existem muitos mais que estão a ver o jogo na televisão e a ouvir na rádio, tendo um grande impacto nacional e internacional.

Depois de ouvirmos todos e reflectirmos, gostaríamos que os órgãos responsáveis pelo futebol nacional olhassem verdadeiramente para os adeptos e lhes dessem a importância que têm e merecem, pois infelizmente o que se vê no futebol português é que existem dois pesos e duas medidas.

O Portimonense é um clube algarvio, sendo que o Algarve é um dos lugares considerados mais lindos do mundo, com o seu clima fantástico, praias de águas cristalinas, limpas, sendo um dos lugares turísticos que mais cresceu nos últimos anos na Europa e no mundo.

O povo da terra é um povo sério, educado e receptivo, muito alegre e apaixonado pelo desporto.

Este ano Portimão foi eleita cidade europeia do desporto merecidamente devido a todo o investimento feito no desporto e aos resultados alcançados.

Quer seja no continente ou nas ilhas, o respeito tem de ser igual e máximo pelos adeptos em especial que são a existência do futebol e pelo bem do futebol português, campeão europeu e com o fenómeno CR7.

Por algum motivo não tivemos árbitros no último mundial...dá que refletir...

Estamos abertos para contribuir para a melhoria do futebol português. Estamos sem hipocrisia a chamar a atenção pelo sério problema sem solução, por isso o apelo aos órgãos responsáveis pois a nossa parte fazemos e bem.

No jogo com o Rio Ave fomos penalizados com erros muito graves, sendo que o maior foi não deixar as equipas jogarem - 53 paragens, 53 faltas, 3 expulsões.

Ficámos sem 3 jogadores por cartões para o próximo jogo frente ao Vitória de Guimarães, ou seja fomos penalizados neste jogo e também no próximo.

Por respeito ao futebol e considerando que no nosso campo jogámos com um jogador a menos e com 53 paragens, no próximo jogo em casa, por respeito aos adeptos e considerando que neste jogo houve apenas 50 minutos de futebol, faremos 50% de desconto nos ingressos. Este prejuízo assumimos com muito gosto e respeito.

Ao mesmo tempo pedimos aos nossos adeptos para terem mais calma e manter o mesmo respeito de sempre, pois não somos coniventes com a violência nem com o seu incentivo, pelo contrário, somos totalmente contra este tipo de atitude. Ao mesmo tempo agradecemos o mesmo apoio de sempre.

Não podemos perder a razão, temos de continuar a ser grandes como somos, temos que ser diferentes para o melhor de Portimão e do nosso Portimonense.

Por último agradecemos o profissionalismo e o comprometimento de todos os elementos da equipa técnica e apoio total aos jogadores.

Estamos juntos, vencer sempre, perder talvez, desistir jamais."