Portimonense obrigado a pagar pela transferência de Tabata

Portimonense obrigado a pagar pela transferência de Tabata
Hélio Nascimento

Tópicos

Tabata entrou em litígio com o Atlético de Mineiro e transferiu-se para o Portimonense, mas o Atlético Mineiro pediu uma indemnização.

A decisão é passível de recurso, mas, segundo o Atlético Mineiro, o Portimonense terá de desembolsar perto de 120 mil euros pela contratação de Bruno Tabata, ocorrida em 2016.

Na altura, recorde-se, o extremo entrou em litígio com o seu clube e acabou por rumar a Portugal, mas o Atlético entrou logo com um pedido de indemnização para a FIFA, alegando que Tabata tinha ainda contrato - via renovação automática - e que pertencia aos seus quadros quando assinou pelos algarvios.

Foi o vice-presidente do emblema de Minas Gerais, Lázaro Cunha, a dar conta do sucedido, reclamando aquela verba, que, de resto, foi estipulada pela FIFA. O Portimonense vai certamente recorrer. Tabata tem contrato até 2023 e uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros, sendo dos ativos mais importantes do conjunto algarvio.