Quarteto fez soar os alarmes no FC Porto, mas está apto para a Champions

Quarteto fez soar os alarmes no FC Porto, mas está apto para a Champions
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Quarteto foi dado como disponível pelo emblema azul e branco.

As queixas apresentadas por Manafá (ferida na perna direita), Zaidu (contusão na coxa direita), Sérgio Oliveira (ferida no tornozelo direito) e Romário Baró (escoriação na perna direita) fizeram soar o alarme no final do jogo com o Gil Vicente, de sábado, mas o quarteto está recuperado das mazelas e apto para defrontar o Olympiacos, amanhã, terça-feira (20h00), para a Liga dos Campeões.

De resto, nenhum dos quatro surge mencionado na nota do FC Porto sobre o treino de domingo, que se realizou ao final da tarde, no Olival, ao contrário de Otávio, Luis Díaz, Marcano e Mbaye. Os dois primeiros ainda trabalharam com alguns condicionalismos, mas já de forma integrada, pelo que até poderão surgir no onze na receção aos gregos, que se reveste de enorme importância na luta pelo apuramento para os oitavos de final da liga milionária.

Já o espanhol, que se lesionou em maio no joelho direito, voltou a dividir-se entre o ginásio e o relvado, enquanto que o senegalês fez apenas tratamento, na sequência de uma ligamentoplastia ao joelho esquerdo a que foi submetido em setembro.

Tendo em conta a densidade de jogos nesta fase do campeonato, Sérgio Conceição terá esta tarde a última oportunidade para aprimorar a estratégia para defrontar o Olympiacos.

O treino está marcado para as 17 horas, no Olival, e poderá ajudar a esclarecer um pouco mais a condição física de Otávio e Luis Díaz. Uma hora antes realizar-se-á a conferência de Imprensa do treinador e de um jogador dos dragões, também no centro de treinos - nos últimos anos tornou-se habitual ser no Dragão -, de onde o grupo sairá depois para a unidade hoteleira situada em São Félix da Marinha.