Liga Revelação: os destaques e os clubes que correm pelo título de campeão

Liga Revelação: os destaques e os clubes que correm pelo título de campeão
Filipa Mesquita

Tópicos

Braga, Leixões e Famalicão, da Zona Norte, e Estoril, Belenenses e Marítimo, da Zona Sul, são as equipas qualificadas para disputar a fase de campeão da prova

Depois de concluída a primeira fase da prova vai começar a disputar-se a fase de campeão da Liga Revelação, para encontrar o sucessor do Aves, o último vencedor, em 2018/2019.

Dos classificados da Zona Norte, o Braga e Leixões foram os clubes que conseguiram mais pontos conquistados: 23 em 12 jogos disputados. Mais dois pontos do que o Famalicão que, depois de ter começado bem - com cinco vitórias consecutivas -, começou a baixar de rendimento e já não vence desde outubro. Já na Zona Sul, foi o Estoril a destacar-se, com 25 pontos - mais dois do que Belenenses e Marítimo -, e com um registo sequencial positivo, apenas com uma derrota em 12 jogos, que aconteceu precisamente diante do Belenenses. Situação idêntica à do Marítimo que, a par dos estorilistas, também só tem uma derrota na prova. E é aliás nos insulares que está também o melhor registo de golos marcados: 30 e, consequentemente, o melhor marcador: Jefferson Pessanha.

O avançado brasileiro de 20 anos é um dos destaques desta Liga Revelação. Em quatro jogos realizados marcou nove golos, quatro deles ao Belenenses e dois ao Estoril. Uma performance que lhe valeu a chamada à equipa principal do Marítimo, onde já realizou três jogos.

No entanto, também são os madeirenses quem tem mais golos sofridos: 20. Já no sentido inverso, o Braga é quem menos golos sofreu: 11. Ainda assim, e numa análise geral, confirma-se que as três formações da Zona Sul têm um maior volume de golos: 80 marcados e 53 sofridos. Já na Zona Norte soma-se 60 marcados e 43 sofridos, apenas dos emblemas qualificados.

Outro ponto a salientar, é a chamada de estrangeiros aos mais utilizados e a aposta nos jogadores portugueses que é, aliás, um pressuposto desta prova, o lançamento de jovens atletas. Neste campo, é o Belenenses que se destaca. Dos 15 jogadores com mais minutos no plantel, 13 são portugueses e apenas dois são de nacionalidade estrangeira. Neste caso específico são os irmãos holandeses: o médio Jordan Van der Gaag e o defesa Luca Van der Gaag, filhos de Mitchell Van der Gaag, treinador que passou pelo Belenenses e Marítimo. Por outro lado, o clube que mais estrangeiros utiliza é o Marítimo que tem nove nos 15 jogadores com mais minutos e apenas seis portugueses nesse lote, com destaque para o guarda-redes Pedro Teixeira, o mais utilizado.

Ainda assim, a utilização de estrangeiros é uma constante em todas estas formações mencionadas. No caso do Leixões, em particular, o jogador com mais minutos é Ousmane Diagne. O médio de 22 anos, que nasceu no Senegal, tem merecido a confiança do treinador de Zé Augusto Faria e já participou em 11 em 12 partidas e somou ainda um golo apontado.

Estão assim lançados os dados e as curiosidades, a fase de campeão arranca em janeiro.