Sanjoanense: Luís Vargas deixa presidência e perfila-se um sucessor

Sanjoanense: Luís Vargas deixa presidência e perfila-se um sucessor

Na liderança do clube desde 2011, o dirigente destaca a redução do passivo que as suas direções conseguiram.

Luís Vargas, presidente da Sanjoanense desde 2011, anunciou, em reunião de Direção, que não se vai recandidatar após o final do mandato que termina no verão. A decisão foi confirmada pelo próprio e O JOGO sabe que Manuel Correia, vice-presidente do Conselho Fiscal, se perfila como sucessor.

O dirigente faz um balanço "muito positivo" dos seus mandatos, destacando a redução do passivo. "Entrei com um passivo de um milhão e 500 mil euros e agora esses valores andam entre os 400 e os 450 mil euros", adiantou, justificando a decisão de não continuar: "Há muito desgaste acumulado." O futebol sénior, quarto da Série B do CdP, está fora da alçada do clube, pois é gerido por uma SAD, mas a Sanjoanense contempla, ainda, andebol, basquetebol, bilhar, natação, ginástica, hóquei em patins e patinagem artística.