União da Madeira: da I Liga ao risco de insolvência em apenas três anos

União da Madeira: da I Liga ao risco de insolvência em apenas três anos

A SAD do União da Madeira, que participa atualmente na Série B do Campeonato de Portugal, assegurou na última jornada a manutenção,

O futuro do União da Madeira, equipa cuja SAD participou na I Liga na época de 2015/2016, continua incerto, já que a reunião realizada esta quarta-feira no Tribunal Judicial do Funchal foi inconclusiva.

O Clube de Futebol União, um dos acionistas, com 40% das ações do União da Madeira SAD, equipa que participa no Campeonato de Portugal, viu o seu futuro imediato ser adiado, face às dúvidas levantadas pelos credores na reunião realizada na manhã desta quarta-feira no Tribunal Judicial do Funchal, embora a maioria tenha aprovado a liquidação do património, decisão que, todavia, ficará pendente até novos desenvolvimentos.

A insolvência requerida pelos credores ao U. Madeira (ao clube, onde está sediada a formação,e não à SAD, que detém o futebol profissional) foi suspensa, devido aos recursos entretanto apresentados ao Tribunal da relação de Lisboa. Na assembleia de credores realizada, a juíza teve algumas dúvidas e não deu andamento ao processo. As dívidas em causa ascenderão a 10 milhões de euros, e vêm já de 1997, mas pelo caminho a SAD do União fez algumas liquidações, procurando aliviar o peso do clube, que não recebe, inclusive, subsídios do Governo Regional devido a essa divida antiga.

O futebol profissional não enfrenta esta insolvência. A SAD do União aguarda a decisão do requerimento de um Processo Especial de Revitalização (PER) para solucionar uma dívida que ascende aos três milhões de euros.

A SAD do União da Madeira, que participa atualmente na Série B do Campeonato de Portugal, assegurou na última jornada a manutenção, ao vencer por 4-1 no recinto do Sporting de Mêda.