Líder e profissional, o adversário preferido do Lourosa

Líder e profissional, o adversário preferido do Lourosa
Cláudia Oliveira

Tópicos

São duas as eliminatórias seguidas a enfrentar líderes das provas nacionais. Nada que roube a ambição e alegria ao Lusitânia de Lourosa. Ser de escalão inferior não intimida

Lourosa tem atração pelos líderes dos campeonatos profissionais. Pelo menos, nas eliminatórias da Taça. Na última, venceu (4-2), após prolongamento, o Covilhã, então na liderança da II Liga. No domingo, recebe o Famalicão. O leão da Feira quer continuar de garras afiadas na prova-rainha.

"O sonho é legítimo. Sabemos das dificuldades que vamos encontrar. Mas o Famalicão não nos pode desvalorizar e penso que não o vai fazer. Vai ser um jogo muito difícil para o Famalicão. Muito difícil!", promete Diogo Cunha. O médio, de 33 anos, soma 2730 minutos na I Liga e muitos mais na II Liga, onde representou por duas épocas (de 2016 a 2018) o rival deste domingo. "Fiquei feliz com o sorteio. É um bom clube, onde tive bons momentos", revela o atleta que conta com três subidas de divisão no currículo.

Alegria é o tónico do treino, no arranque da semana de festa da Taça. Do balneário ecoam aplausos e gritos de motivação. Já no relvado, a euforia é trocada pela atenção às palavras do mister Rui Quinta. Não é novidade e o atleta também não o omite: "o objetivo é a subida de divisão". Na temporada passada já o era. O Lourosa apurou-se para o play-off, mas acabou por não agarrar a subida. Esse facto não desmotiva. "O ano passado foi de aprendizagem. Estamos muito fortes", afiança.

Que equipa tem o Lusitânia de Lourosa? "Divertimo-nos a jogar, fazemos o que mais gostamos, jogamos a olhar para a frente, não temos medo de qualquer adversário. Fizemos a pré-época contra equipas da I Liga. Temos um misto de jovens talentos e de experiência em campo", analisa.

Experiência é algo que não falta ao emblema amarelo e preto. No plantel há sete jogadores com minutos na I Liga. São 16720 minutos de experiência no escalão máximo. Se do rival tirarmos Defendi, Lionn e Fábio Martins, o Lourosa ganha na contagem.