Seguranças dos craques do Real com "péssimas condições": "Convivem com os cães"

Seguranças dos craques do Real com "péssimas condições": "Convivem com os cães"

A União Geral dos Trabalhadores de Espanha denunciou as "péssimas condições" providenciadas aos vigilantes das mansões de jogadores do Real Madrid.

Uma denúncia da União Geral dos Trabalhadores (UGT) de Espanha fez estalar a polémica em Espanha.

Na segunda-feira, o sindicato revelou que as condições laborais dos seguranças da empresa Prosegur que trabalham para alguns craques do Real Madrid são "péssimas".

"Nas mansões não há gabinetes de segurança. Além disso, encontram-se sem água potável, de pé em jardins, ao ar livre durante dia e noite e, em alguns casos, a conviverem com os cães dos jogadores", alegou a UGT, dando conta que já havia requerido a melhoria das condições de trabalho dos referidos seguranças.

"Isto é fruto da complacência da Prosegur e do Real Madrid, que conhecendo a situação nada fazem para solucioná-la", acrescenta o sindicato, que, através do porta-voz, criticou as condições dadas aos seguranças do estádio Santiago Bernabéu, reduto dos "merengues":

"Não têm lugar apropriado para mudarem de roupa, têm de empilhar toda a roupa num pequeno compartimento", refere.