Uma conferência surreal: "O culpado sou eu, que contratei essa porcaria"

Uma conferência surreal: "O culpado sou eu, que contratei essa porcaria"

No Brasil, dirigente do Londrina arrasou os jogadores após uma derrota e prometeu uma "limpeza geral". No dia seguinte foram oficializadas rescisões.

É um dos temas do momento no futebol brasileiro: Sérgio Marucelli, gestor para o futebol do Londrina, clube que milita na Série B, arrasou os jogadores da formação do estado do Paraná após a derrota averbada na receção ao Operário Ferroviário, por 2-1, no último fim de semana.

"Em primeiro lugar, quero pedir desculpa aos nossos adeptos pela vergonha que passámos. Perder com as reservas do Operário... A equipa merece cair mesmo. Não culpo tanto os jogadores, culpo a direção e a mim principalmente, por contratar essa porcaria que contratei. Infelizmente nada deu certo, esperava muito mais dos jogadores, amanhã vou fazer uma limpeza. Muitos jogadores vão ser mandados embora", avisou o dirigente, em plena conferência de imprensa pós-jogo. No dia seguinte, surgiu a oficialização das rescisões de Diogo Silva, Wallace Acioli e Juninho, todos jogadores do setor defensivo.

"Eu sou culpado, porque há alguns tomei medidas antes, e este ano demorei muito. A gente dá tudo do bom e do melhor. Se fosse jogador, pedia para ir embora, se tivesse vergonha na cara", acrescentou, então, Marucelli. O vídeo da conferência de imprensa não demorou a tornar-se viral nas redes sociais.