Peruanos criticam Aimar e sub-17 da Argentina: "É vergonhoso"

Peruanos criticam Aimar e sub-17 da Argentina: "É vergonhoso"

A Argentina perdeu por 4-1 com Equador, mas sagrou-se campeã do título sul-americano de sub-17.

Pablo Aimar cometeu a proeza de conduzir a Argentina ao título sul-americano de sub-17. A equipa orientada pelo antigo jogador do Benfica, onde esteve entre 2008 e 2013, foi goleada pelo Equador na última jornada do torneio hexagonal (4-1), beneficiando da vantagem nos golos marcados sobre a seleção do Chile.

A Argentina entrou para a jornada decisiva com um ponto de vantagem sobre o Chile, que, antes da equipa de Aimar jogar, empatou sem golos diante do Paraguai. Como não podia perder por mais de três golos de diferença, o 1-4 final contra o Equador chegou para os argentinos se sagrarem campeões.

Os adeptos do Peru, organizador da fase final, manifestaram desagrado pela forma como foram disputados os últimos minutos.

É que mais um golo equatoriano não servia os interesses das duas seleções: a Argentina não seria campeã e o Equador não terminava em quarto lugar e não conseguia um lugar no próximo Mundial que será disputado no Brasil entre 5 e 27 de outubro. Assim, ficou de fora o Peru, que inicialmente seria o organizador do próximo Mundial, mas desistiu por falta de condições.

No final do jogo, Juan Carlos Sandi, ex-jogador de futebol e pai do guarda-redes do Peru, deixou duras críticas aos argentinos: "Falei com o senhor Tapia [presidente da Federação argentina] e disse-lhe que o futebol não se pode manchar assim. Isto é uma vergonha", disse em declarações à Fox Sports.

Sandi disse ainda que Aimar tem de sair do comando técnico da seleção albiceleste: "No ano passado a Argentina qualificou-se com uma vitória frente ao Equador. Agora devolveram o favor? É vergonhoso... Disseram coisas bonitas sobre o Aimar, mas se há algo obscuro aqui ele não pode treinar mais a equipa", completou.