"Não gosto que me comparem com Deus, os meus filhos copiam tudo"

"Não gosto que me comparem com Deus, os meus filhos copiam tudo"

Messi foi entrevistado pela rádio RAC 1, abordando vários assuntos

"Não gosto que me comparem com Deus. É muito exagerado dizerem isso, não quero que os meus filhos ouçam porque eles copiam tudo. Não é bom ouvirem algo assim ", afirmou Messi esta quarta-feira numa extensa entrevista à RAC1, principal rádio da Catalunha.

O internacional argentino falou ainda das suas declarações que foram entendidas como uma alfinetada à Direção do Barcelona: "Não disse para dar alfinetadas à Direção. Não estive nas negociações. Embora muita gente pense que eu faço parte das contratações e demito treinadores. Não estive nas negociações. Sei o que eu falava com Ney e acho que queria vir, mas apenas ouvi a sua parte e não ouvi as outras partes. Sinceramente, pensei a certa altura, sobretudo neste mercado, que se Neymar não viesse para o Barcelona, iria para o Real Madrid, porque pensei que ele tinha vontade de sair do Paris Saint-Germain. Ele tinha demonstrado o desejo de uma mudança e eu achava que Florentino Pérez e o Real Madrid iam fazer alguma coisa para levá-lo", disse.

"Não sei se vou ganhar a Bola de Ouro (da France Football), mas não seria uma deceção se não ganhar. Os prémios individuais são um reconhecimento, mas nunca uma prioridade. Ficarei mais desapontado se passar outro ano sem ganhar a Champions, que é o objetivo de todos", acrescentou Messi quando questionado pela rádio espanhola sobre a possibilidade de somar mais um prémio.