Smolov fez acordo com o Celta antes de viajar: "Não há nenhum problema"

Smolov fez acordo com o Celta antes de viajar: "Não há nenhum problema"
Redação com Lusa

Jogador viajou para a Rússia alegadamente sem autorização do Celta de Vigo, algo que agora é negado.

O futebolista Fedor Smolov acordou com o Celta de Vigo a viagem à Rússia durante a pandemia de covid-19, pelo que só será multado caso regresse atrasado para o início dos treinos, asseguraram este domingo os seus representantes.

"Não há nenhum problema, o Fedor acordou todos os seus passos com o Celta. Quanto às multas, ficou decidido que só as pagará se voltar a Vigo atrasado", informou a ProSportsManagement.

Segundo o clube galego, o atleta pediu "por diversas vezes" autorização para se deslocar à Rússia por motivos pessoais, uma pretensão que lhe foi negada, porque a Liga espanhola "não autorizou".

Ainda assim, o conjunto da Liga espanhola assumiu o "compromisso de Smolov em voltar resolvidos os assuntos pessoais", sendo que, de qualquer forma, este seria "submetido à disciplina interna do clube".

NÃO SAIA DE CASA, LEIA O JOGO NO E-PAPER. CUIDE DE SI, CUIDE DE TODOS

Smolov, que chegou à Galiza no período de transferências de inverno, emprestado pelo Lokomotiv de Moscovo, já se tinha queixado nas redes sociais de ter de ficar em Espanha durante o período de confinamento ditado pelas autoridades locais devido ao novo coronavírus.

O russo e o dinamarquês Pione Sisto, que violou o confinamento e regressou ao país avisando o clube das suas intenções somente quando já estava no aeroporto, são os únicos atletas do plantel a viverem sozinhos, em Vigo, sem qualquer familiar ou pessoa de confiança.

Segundo o diário Sport-Express, Smolov viajou num avião privado até uma nação vizinha da Rússia, para não violar a proibição de voos entre a Espanha e o seu país, seguindo posteriormente de automóvel até Moscovo.