Meeting de Atletismo do Porto marcado para 5 de outubro e com lugar para 250 atletas

Meeting de Atletismo do Porto marcado para 5 de outubro e com lugar para 250 atletas
Lusa

Tópicos

Programa conta com 40 porvas.

O quarto Meeting de Atletismo do Porto realiza-se a 5 de outubro e a organização conta com a presença de 250 atletas benjamins, infantis, iniciados e juvenis para lutar pela vitória nas 40 provas do programa.

A competição, que habitualmente decorre no dia 1 de maio e é organizada pelo Centro de Atletismo do Porto (CAP) - Escola de Atletismo Rosa Mota em colaboração com a empresa municipal Ágora, recebeu na passada sexta-feira luz verde da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O diretor do clube organizador António Ferreira disse à agência Lusa que a "expectativa era que iriam autorizar a prova" e salientou que "este ano já se houve competições e os campeonatos foram todos realizados". Ainda assim, havia "algum receio" por causa do aumento recente de casos covid-19 a nível nacional.

O torneio reúne habitualmente perto de 400 jovens atletas, mas desta vez o próprio CAP propôs 250 para minimizar riscos de contágio e a DGS aceitou.

"Tivemos medo que nos dissessem que não", explicou o mesmo dirigente, afirmando que "o processo esteve cerca de um mês" na autoridade de saúde.

O Meeting de Atletismo do Porto terá lugar no Parque Desportivo de Ramalde e cumprirá as regras sanitárias determinadas pela DGS. Haverá "vias de entrada e de saída diferenciadas para os atletas, locais próprios para cada clube participante e álcool gel e será obrigatório usar máscara em todas as situações, menos nas competições".

"O peso, o disco e o martelo vão ser desinfetados entre cada ensaio e não haverá classificação coletiva este ano, porque queremos evitar o mais possível ajuntamentos", exemplificou ainda António Ferreira. Pelos mesmos motivos, o evento não será aberto ao público.

A organização diz que tem "400 camisolas e 400 medalhas para oferecer" aos atletas participantes e que o meeting terá dois períodos distintos, com a manhã reservada para as provas dos benjamins e infantis (idades entre os sete e os dez anos), "que não tiveram provas de pista este ano", e a tarde para os iniciados e os juvenis.

As inscrições estão abertas desde segunda-feira e logo no dia em que se soube que a DGS tinha aprovado a competição "o CAP recebeu pedidos de participação de clubes de Portalegre e de Aveiro".

António Ferreira afirma que "o primeiro objetivo do Meeting de Atletismo do Porto é promover a modalidade, que é para isso que o clube existe, e tentar obter algumas receitas através de patrocínios para a atividade regular que o CAP desenvolve".

O mesmo diretor referiu que "a principal fonte de receita do CAP", a prova de estrada Corrida Portucale, "não se realizou este ano" devido à pandemia de covid-19.

O CAP "foi fundado um mês depois do 25 de abril de 1974 por 20 atletas e um treinador que eram do FC Porto" e romperam com este clube devido a "opções técnicas". Depois de uma fase de grande fulgor, sobretudo graças a Rosa Mota, "esteve quase extinto", reapareceu há cinco anos e "hoje já tem mais de 100 atletas".

"Foi o primeiro clube criado em Portugal só para atletismo", observa aquele dirigente, ele próprio um antigo praticamente.