"Cipollini apontou-me uma pistola carregada e não era a primeira vez"

"Cipollini apontou-me uma pistola carregada e não era a primeira vez"

Acusação de Sabrina Landucci, ex-mulher do antigo sprinter italiano.

A ex-mulher de Mario Cipollini, Sabrina Landucci, afirmou na segunda audiência do julgamento em que o ex-ciclista está acusado de assédio e agressão ter sido ameaçada com uma arma.

"Estávamos em nossa casa de Monte San Quirico e acabávamos de ter a nossa enésima discussão. O meu marido chegava a casa ao amanhecer e eu suspeitava de uma infidelidade. Quando lhe disse bateu-me e arrastou-me pelo quarto", começou por dizer Sabrina Landucci, segundo escreve o Corriere della Sera.

"Apontou-me uma pistola carregada. E não era a primeira vez. Numa outra ocasião perseguiu-me com uma arma", explicou.

Segundo a ex-mulher do antigo ciclista, Mario Cipollini acabou por se desculpar a chorar, depois da suposta agressão.