João Rodrigues: "Só fiquei de aguardar até ao final da semana por uma oferta da Trek"

João Rodrigues: "Só fiquei de aguardar até ao final da semana por uma oferta da Trek"
Frederico Bártolo

Tópicos

João Rodrigues, vencedor da Volta"2019, revela princípio de acordo com a W52-FC Porto, tal como Rui Vinhas, vitorioso em 2016.

A W52-FC Porto tem princípios de acordo para renovar com João Rodrigues, vencedor da Volta a Portugal de 2019, e Rui Vinhas, vitorioso na edição de 2016. O duo deu o "sim" para continuar no projeto de Sobrado, que assim se vê bem apetrechado mesmo descendo ao patamar Continental.

A prioridade passava por renovar com os líderes da equipa e blindar a estrutura central azul e branca de abordagens externas. João Rodrigues fez testes na Trek, nomeadamente provas de esforço, mas a concorrência por um lugar no World Tour não lhe facilitou a passagem a esse escalão. Sem que os norte-americanos tenham fechado o plantel, João diz a O JOGO que ficar nos azuis e brancos é, de longe, a maior possibilidade. "Está tudo encaminhado nesse sentido. Só fiquei de aguardar até ao final da semana por uma oferta da Trek, que disse ter gostado do meu trabalho. Ainda assim, sou uma mais-valia na W52-FC Porto, sinto-me em casa e já sinalizei que quero continuar. Não penso mudar para uma equipa espanhola do Pro Continental; corremos melhor do que eles com menos dinheiro", explica frontalmente o tavirense, que deu a sétima vitória seguida do projeto na Volta a Portugal e que, aos 25 anos, sonha dar o salto para o principal escalão, como é natural.

Rui Vinhas ganhou a Grandíssima de 2016, ficou de fora da última edição e foi abordado por RP-Boavista e pelo Clube de Ciclismo de Tavira. Ainda assim, declarou à equipa a vontade de continuar de azul e branco. As negociações mantêm-se para encerrar o plantel e Nuno Ribeiro, diretor desportivo, adianta a O JOGO que há a "intenção de manter Gustavo Veloso e Raúl Alarcón", ambos bivencedores da Volta, negociações a ultimar na próxima semana. Ricardo Mestre, vencedor do JN"19 e da Volta"2011, na altura em Tavira, também continua.