"O que tem de mudar é a coragem", diz Nuno Dias após derrota frente ao Benfica

"O que tem de mudar é a coragem", diz Nuno Dias após derrota frente ao Benfica

Nuno Dias, treinador do Sporting, reconheceu mérito ao rival encarnado após a derrota no dérbi (4-3).

Fator-chave no dérbi: "Na parte final podíamos ter chegado ao empate, mas faltou o Taynan, que é um dos elementos que faz aquelas posições, e a sua ausência retirou-nos opções no "5x4". Criámos algumas situações e podíamos ter finalizado melhor, mas o Benfica defendeu bem, não nos permitiu assim tantas ocasiões".

Análise do jogo e resultado: "Penso que entrámos melhor no jogo e estivemos melhor até passar para a frente. Depois houve o empate e, numa fração de segundos, o Benfica passou para a frente, ficou confortável e cresceu no jogo. Aí foram melhores do que nós. A equipa acusou o facto de ter estado bem e depois passar para uma situação de desvantagem. Na segunda parte, reagimos bem e conseguimos chegar à margem mínima. Pelo que foi o jogo, penso que o empate era o resultado que mais se ajustava".

Reconhecimento: "Parabéns ao Benfica pela vitória e por conseguir estar 22 minutos em campo e não fazer a sexta falta, em alguns lances os livres diretos podiam dar um desfecho diferente".

Justiça do resultado: "A forma como o Benfica conseguiu aguentar-se 22 minutos sem sofrer a sexta falta... Isso foi também determinante. O que tem de mudar é a coragem. Não sei se o jogo foi agressivo, mas não quero falar da arbitragem. Parabéns ao Benfica. Quando ganha e marca mais golos é um vencedor justo. Agora, jogar 22 minutos e não fazer a sexta falta contra uma equipa como a nossa é uma perfeição defensiva. As regras são boas, têm é de se fazer cumprir."