Premium Alcochete um ano depois

Sporting anunciou uma contratação e o resgate possível de uma transferência que deveria ter sido milionária

Cumprido um ano desde o assalto à academia do Sporting, continua a ser difícil entender como pode uma barbaridade daquelas ter acontecido. Os leões assinalam a data anunciando um negócio que, por via desses acontecimentos monstruosos, passou de ruinoso a bom. Um ano e um dia antes desta data, abrir mão de Gelson Martins por menos de 50 ou 60 milhões de euros teria sido uma péssima decisão administrativa. Depois do ocorrido em Alcochete, tendo o jogador invocado justa causa para rescindir o contrato que o ligava a Alvalade, o melhor a fazer era mesmo não correr o risco de deixar um tribunal decidir o lado certo da razão. Encaixar 15 milhões de euros e receber Vietto é uma boa saída, contada assim, na linguagem do futebol, quaisquer que sejam os contornos legais dos acordos.

Numa altura em que os advogados dos arguidos do ataque à academia tentam torpedear o processo, a oficialização do negócio neste dia é também uma forma de o Sporting provar ao mundo que seguiu em frente, que o passado foi lá atrás e nasce de novo o dia, como cantam os Xutos & Pontapés.