Premium Fonseca e Jesus

O aluno discreto tem pela frente um desafio alucinante, enquanto o mestre exuberante precisa de ser aceite

Paulo Fonseca chegou a Roma apontado como grande contratação. O presidente do emblema da loba elogiou-lhe o futebol corajoso e ofensivo, assim como a experiência internacional, após a passagem vitoriosa pelo Shakhtar Donetsk, onde colecionou sete troféus em três épocas. Especificando, foi tricampeão e juntou-lhe taças. Ainda assim, chegou à capital do país que tem a forma de uma bota e fez um discurso tranquilo. Em vez de promessas fez um auto de fé que passa por "criar algo especial".

Jorge Jesus, que em seis anos de Benfica ganhou os mesmos três campeonatos, somando ao currículo 11 taças no total da carreira, chegou ao Brasil e fez da conferência de Imprensa de apresentação um espetáculo. Até de tradutor dele próprio fez, sem esquecer de dizer que os europeus têm a mania que sabem tudo. Ele que sabe tudo e é europeu...