Premium Uma grande facada no coração da II Liga

Uma grande facada no coração da II Liga

Fica muto difícil perceber porque é que há condições para se jogar a I Liga e não há para a II

Escrevi aqui há algumas semanas que qualquer que fosse a solução para o que falta da época nunca seria a melhor, a mais justa e muito menos a mais consensual, nomeadamente em relação aos campeonatos profissionais.

Sobre o cancelamento da II Liga falarei mais adiante neste artigo; sobre a I Liga e a decisão de dar um fim ao campeonato, julgo que é uma alegria que isso vá suceder, se tudo correr bem, porque antes de mais teremos de reconhecer que a solução encontrada permite mesmo justiça em relação ao campeão e a outras decisões, como sejam o apuramento para as competições europeias, que são sempre um balão de oxigénio para os orçamentos das equipas portuguesas. Vamos ter campeão e jogado, não decidido em secretaria, vamos ter o campeonato até ao fim, ao contrário do que vai acontecer noutros países, como França e Países Baixos, só para dar alguns exemplos, e de outros em que ainda se teme pelo seu destino, como a Bélgica ou o poderoso campeonato inglês, tão do agrado dos amantes do futebol.