Prioridades trocadas

Jorge Maia

Tópicos

A primeira preocupação de qualquer pessoa de bom senso nos tempos que correm só pode ser a saúde

Nuno Lobo, presidente da Associação de Futebol de Lisboa, pontuou a atualidade de sexta-feira ao criticar a decisão da FPF de anunciar o cancelamento dos campeonatos dos escalões de formação, garantindo que, pelo menos na capital, essa decisão ainda não é definitiva.

Uma posição estranha, desde logo considerando que o comunicado da Federação garante que a resolução foi assumida depois de ouvidas todas as associações do país. Mas Nuno Lobo foi mais longe, assegurando que, a ser tomada, a decisão de cancelar os campeonatos dos escalões de formação terá em conta "os interesses desportivos" e "os interesses financeiros" dos clubes lisboetas.

NÃO SAIA DE CASA, LEIA O JOGO NO E-PAPER. CUIDE DE SI, CUIDE DE TODOS

Ora, nem de propósito, os dois maiores clubes de Lisboa, Benfica e Sporting, não perderam tempo e trataram de manifestar publicamente o apoio à decisão anunciada pela Federação, sublinhando a importância incontestável de defender esse valor maior que é a saúde e, por tabela, deixando Nuno Lobo na posição estranha de não acompanhar, pelo menos para já, a opinião dos seus dois maiores associados. Claro que, apesar de serem os maiores clubes da capital, Benfica e Sporting são apenas dois, mas não é difícil imaginar que os restantes partilhem uma visão semelhante do problema.

Afinal, ninguém de bom senso colocaria "os interesses desportivos" e "os interesses financeiros" como prioridade perante uma situação de emergência sanitária como a que atravessamos, especialmente quando falamos de escalões de formação.