Premium O paradoxo de Weigl

RUGIDOS DO LEÃO - A crónica semanal de Samuel Almeida em O JOGO

A contratação do jovem médio alemão pelo Benfica é uma excelente notícia para a Liga Nos, pois são escassos os jogadores deste nível a atuarem em Portugal. Não deixa de ser surpreendente como é que os nossos rivais conseguiram convencer o jovem médio a optar por Lisboa, o que só se entende no espaço de um projeto de afirmação europeia e de grande investimento na equipa. É aqui, aliás, que está o paradoxo.

A contratação de Weigl demonstra de forma clara que afinal a cantera do Seixal não é assim tão reluzente e é certamente insuficiente para assegurar a hegemonia nacional e a afirmação internacional do clube da Luz. Mas por outro lado, será com a chegada de jogadores de renome que serão criadas maiores condições de valorização das joias benfiquistas. E será, parece-me, nesta mescla que assentará a política benfiquista daqui para a frente.