Lito Vidigal queixa-se da expulsão: "O árbitro cometeu muitos erros"

Lito Vidigal queixa-se da expulsão: "O árbitro cometeu muitos erros"

Declarações de Lito Vidigal após o Chaves-Boavista (2-1, após prolongamento).

Análise: "Tivemos bons momentos, a equipa assumiu o jogo, mas tivemos dificuldades nos lançamentos laterais, nos livres e cantos, onde o adversário criou algumas dificuldades. A equipa trabalhou, fizemos um bom jogo, foi pena termos sofrido o golo no último segundo, que não permitiu ir às grandes penalidades. Até pelo esforço que os jogadores puseram no jogo, era importante e merecíamos ir às grandes penalidades. Com isto não estou a tirar mérito ao Chaves, que soube tirar partido desses momentos, ganharam e ganharam bem."

Ressurgimento: "O ressurgimento do Boavista tem de ser feito de forma muito progressiva. Tivemos muitas dificuldades na época passada. Mas quando começámos a trabalhar na época passada tínhamos menos pontos que o Chaves e nós continuámos na I Liga e o Chaves desceu. Temos de continuar a crescer de forma progressiva e passo a passo. A equipa tem jogadores com mais qualidade, tem estado mais forte, não deixa que o adversário crie muitas situações para finalizar, mas leva tempo para melhorar outras coisas."

Sobre os protestos dos adeptos: "Temos um sabor amargo pelo resultado. A equipa trabalhou, bateu-se, e não gosto de falar em injustiça mas talvez tenha sido injusto. Não posso apontar nada aos jogadores, lutaram e trabalharam mas quando não se ganha é difícil. Houve entrega, querer e qualidade de jogo. A equipa trabalhou e não se pode dizer nada."

Expulsão: "A expulsão é mais do mesmo. Fui expulso por dizer que a bola não tinha saído. Não consigo perceber como se pode tirar um treinador do banco por protestar pequenas faltas, que sei que tenho razão. Não gosto de falar dos árbitros, cabe-me não fazer tantas observações às decisões do árbitro. Claro que o árbitro cometeu muitos erros, de pormenor, decidiu muitas vezes mal, e eu dizer que cometeu determinado erro não devia ser suficiente para ser expulso ."