Nunca a equipa do Boavista rematou tanto

Nunca a equipa do Boavista rematou tanto
Ana Luísa Magalhães

Tópicos

No empate com o Moreirense, os axadrezados bateram o seu recorde de remates

A produção ofensiva tem sido um dos desafios do Boavista esta época. No campeonato, os axadrezados apontaram sete golos em oito jornadas, mas a verdade é que os últimos dois jogos mostram que a equipa tem aumentado os esforços para, literalmente, atacar o problema.

Na visita de sábado ao reduto do Moreirense, num jogo que terminou empatado a uma bola, o Boavista bateu o seu recorde de remates na competição: 23 disparos, quatro dos quais direcionados à baliza. Contudo, sobrou um detalhe paradigmático, expresso no facto de o golo dos axadrezados ter sido apontado por Iago na própria baliza.

O Boavista até criou perigo de várias formas e Heriberto até acertou no poste, logo aos 12 minutos, mas a pontaria ainda está por afinar. O registo de sábado superou o que tinha sido registado precisamente na jornada anterior, na receção ao Tondela. Aí, contaram-se 16 remates dos axadrezados - três ao alvo - mas a partida terminou sem golos.