Exclusivo António Salvador em entrevista: "O Braga vai lutar por títulos de forma coerente"

António Salvador em entrevista: "O Braga vai lutar por títulos de forma coerente"
Jorge Maia e Tomaz Andrade (textos)/João Vieira (edição de vídeo)

Tópicos

Presidente do Braga recebeu O JOGO num camarote da Pedreira e, numa entrevista de 60 minutos, apontou o dedo aos três grandes, acusando-os de impedir o crescimento dos outros clubes

Felicíssimo com o trabalho de Carvalhal, com quem espera renovar, Salvador não mete o Braga na luta pelo título, mas também não o afasta. E diz que vai ser novamente candidato.

Já confessou várias vezes a vontade de ver o Braga conquistar o título de campeão. Sente que esse objetivo está mais próximo?
-Já esteve mais longe. É importante perceber que temos vindo a crescer na última década e a criar sustentabilidade desportiva e económica que nos leva a que possamos estar cada vez mais próximos de um objetivo comum a toda a cidade e adeptos. Temos ganho outros títulos e, se se fizer uma análise à última década, além da Taça Intertoto, já fomos a uma final da Liga Europa, em 2011, e em 2010 fomos vice-campeões nacionais e lutámos pelo título até à última jornada. Aliás, merecíamos ter sido campeões nesse ano; se não tivesse havido a história dos túneis, e outras, provavelmente teríamos sido a equipa que mais merecia ganhar aquele título. Não nos deixaram ganhar, mas fomos os melhores em campo. Estivemos também na Liga dos Campeões a seguir, ganhámos uma Taça da Liga, em 2013, e uma Taça de Portugal, em 2016. No ano passado, vencemos outra Taça da Liga e estamos aqui para continuar a trabalhar. É preciso perceber que temos de criar bases e raízes para poder estar mais próximo da linha da frente. Na última década, o Braga tem estado próximo dos primeiros lugares, sempre nos quatro primeiros, e permanentemente nas competições europeias. Fácil é chegar lá uma vez ou de vez em quando, difícil é manter permanentemente este estado de exigência e de competência para o Braga poder estar nos momentos decisivos. É isso o Braga tem feito.