O herói da Taça da Liga: estreia contra o FC Porto e algo inédito em Portugal

O herói da Taça da Liga: estreia contra o FC Porto e algo inédito em Portugal
Pedro Rocha

Tópicos

Ricardo Horta partilhou os louros do êxito por todos e garantiu que a equipa nunca se deixou abater pelos maus resultados.

Mal terminou a partida, Ricardo Horta tratou de despir o fato de herói do Braga. Apesar de ter sido o autor do golo da vitória, o extremo sublinhou o trabalho do coletivo, defendendo ao mesmo tempo que a conquista dos arsenalistas não sugere qualquer tido de reparo. Nem sempre as vitórias sorriram ao Braga nesta temporada, especialmente no campeonato, e Horta não se esqueceu delas, garantindo que a equipa nunca perdeu a identidade ganhadora. "Sim, temos tido altos e baixos, mas a qualidade da equipa foi sempre a mesma. Temos um grande plantel e os resultados têm vindo ao de cima. E acredito que mais coisas boas poderão acontecer", estimou.

Fazendo uma retrospetiva da partida, o extremo deu conta de uma prestação globalmente apreciável, com o Braga a começar bem e a suportar a posterior reação do FC Porto ainda no primeiro tempo. "Todos fizemos um grande trabalho e, por isso, estamos de parabéns. Entrámos muito bem, depois o FC Porto acabou por cima a primeira parte, num jogo bastante disputado. Contudo, a vitória assenta-nos muito bem", sentenciou, elogiando ao mesmo tempo o poderio do FC Porto.

A incerteza no resultado durou, por isso, até ao último suspiro do tempo de compensação. "Foi um grande trabalho de toda a equipa. Merecemos este troféu e vamos desfrutar imenso esta taça. Estou muito feliz por este primeiro título da minha carreira", declarou o internacional português, ao mesmo tempo que olhava para a bancada dos bracarenses com o sentimento de gratidão.

Em campo, enquanto durou a partida, mal deu tempo para contemplar a multidão bracarense, mas Ricardo Horta teve a clara noção, desde o primeiro minuto, que o apoio era forte, assim como a crença num desfecho festivo. Assim foi. "E esta gente merece a Taça", atirou, ainda de olhos cravados em todos, como se mais nada (de importante) existisse naquele momento para ver.

Foi o primeiro golo ao FC Porto

O golo que Ricardo Horta apontou na final da Taça da Liga significou o quarto em partidas com os três grandes. O extremo do Braga já somava três contra o Sporting e, frente ao FC Porto, estreou-se a marcar, conseguindo essa marca ao 11.º jogo frente aos azuis e brancos. Para fazer o pleno nesse capítulo, falta-lhe faturar diante do Benfica, equipa já defrontou em dez ocasiões. Ricardo Horta fez história, de resto, por ter decidido, pela primeira vez, uma final de uma taça nacional nos descontos: aconteceu aos 90"+5". É obra e pontaria, claro.