Rúben Amorim sobre o momento de André Horta: "A culpa não é dele..."

Rúben Amorim sobre o momento de André Horta: "A culpa não é dele..."
Pedro Rocha

Tópicos

Médio de 23 anos perdeu espaço nas opções bracarenses após a chegada do treinador. Na conferência de antevisão ao jogo frente ao Moreirense, Rúben Amorim abordou a situação do jogador.

Jogo com o Moreirense: "Sabemos que vai ser um jogo difícil, até pela mudança de treinador e pelo primeiro ponto que fez. Preparou o jogo com bastante tempo e, por aí, o Moreirense tem alguma vantagem. Viram os jogos do Braga e perceberam quais são os nossos pontos fortes e pontos fracos. Vamos ser fiéis à nossa ideia de jogo e tentar vencer o jogo".

Dimensões do Estádio Comendador Joaquim Almeida Freitas: "São mais ou menos as mesmas dos outros. É verdade que o estádio dá a sensação de ser um campo mais pequeno pela aproximação das bancadas, mas não ligamos a isso. Sabemos é que vamos defrontar uma equipa muito intensa e agressiva em campo. Teremos de encarar o jogo com muita energia neste jogo, caso contrário vamos sofrer".

Euforia após Taça da Liga: "Não temo isso. Vimos de uma série de jogos importantes e isso pode retirar alguma energia aos jogadores. No entanto, da mesma forma que trabalhamos o físico, também trabalhamos a componente psicológica dos jogadores. Eles sabem que o Moreirense vai criar-nos muitas dificuldades e, por isso, teremos de ser muito agressivos para evitarmos que o adversário leve o jogo para aquilo que pretende. Alertámos os jogadores para tudo isso".

Paragem de Tormena: "O Tormena teve uma lesão muscular e não sei bem quanto tempo vai parar. Aqui trabalhamos jogo a jogo, mas temos um plantel de qualidade. Quem jogar, terá outras características, pois não temos um defesa tão rápido como o Tormena. Mas terá outras qualidades que o Tormena não tem. Todos têm que entender a ideia do jogo e nós temos que saber quais são as características de cada jogador. Admito tudo, incluindo utilizar três defesas e não três centrais, mas a nossa forma de jogar será sempre a mesma. Admito tudo, tudo dependerá do rendimento dos jogadores".

Momento de menos fulgor de André Horta: "O André é um excelente jogador, mas a carreira de um atleta vive de momentos. Faz parte do passado, do presente e do futuro do clube. Não temos uma equipa titular, tudo depende do momento e dos jogos. O Novais também tem estado bem. A culpa não é do André, os outros é que têm estado bem. Eu sei como custa isso, mas o André Horta é um jogador muito importante".

Preparação do jogo com o Moreirense: "A maior dificuldade na preparação deste jogo é tentar fazer as coisas da mesma forma. Como tem faltado tempo, algumas coisas podem-se perder. Não somos adivinhos, mas vamos encarar o jogo com a mesma seriedade com que encarámos a final da Taça da Liga, tentando manter as rotinas da equipa. O Moreirense joga num 4x4x2 muito agressivo nos duelos, com dois centrais muito fortes nas bolas paradas e um avançado muito rápido. É uma equipa muito organizada defensivamente, com linhas muitos juntas, pelo que trabalhámos no sentido de arranjar espaços. Preparámos, por outro lado, bem a equipa mentalmente para que encare o próximo jogo como outra final".