Exclusivo Salvador revela desejo a O JOGO: "Espero poder renovar com Carvalhal em breve"

Salvador revela desejo a O JOGO: "Espero poder renovar com Carvalhal em breve"
Jorge Maia e Tomaz Andrade (textos)/João Vieira (edição de vídeo)

Tópicos

Desde que chegou à presidência do Braga, António Salvador já trabalhou com 19 treinadores, mas reconhece os méritos da estabilidade. Carlos Carvalhal é uma aposta "para muitos anos".

Na última temporada, o Braga viu passar pelo banco nada menos do que quatro treinadores diferentes: Sá Pinto, Rúben Amorim, Custódio e, finalmente, Artur Jorge. Apesar da fama de impulsivo no relacionamento com os técnicos principais, António Salvador reconhece que a estabilidade é um trunfo para uma equipa que tem títulos como objetivo e vê em Carlos Carvalhal, "um bracarense e um braguista", o homem certo para levar a cabo o projeto de crescimento sustentado que defende para o clube.

O próprio Carlos Carvalhal já disse que tem sonhos e projetos de carreira a médio prazo. Sente que é um risco voltar a perder o treinador antes do tempo?
-Infelizmente, esta é a vida dos clubes. O Carlos Carvalhal tem um contrato de dois anos, espero poder renovar com ele em breve por mais anos. Esse é o nosso objetivo, mas a vida dos clubes portugueses é esta. A diferença de poderio económico do nosso futebol para o de outros países é enorme e, muitas vezes, somos mesmo forçados a vender. Mas, de forma muito concreta, aquilo que queremos em relação ao Carlos Carvalhal é que ele fique cá por muitos anos, queremos em breve renovar com ele, até porque, para além das qualidades técnicas, é um homem da casa, que vive este clube como ninguém, que foi cá jogador e que é braguista. Agora, sabemos que há sempre essa possibilidade. Quando assinei com o Rúben Amorim, e quando pus uma cláusula de rescisão de dez milhões, ele próprio me disse que ninguém a iria exercer, mas o que é certo é que isso aconteceu. Portanto, nunca sabemos o que vai acontecer.