César Peixoto: "Se vencermos podemos dar um salto"

César Peixoto: "Se vencermos podemos dar um salto"

O Moreirense é 13.º mas pode trepar caso derrote o Santa Clara

Na véspera da receção ao Santa Clara, o treinador César Peixoto negou esta segunda-feira que os futebolistas do Moreirense acusem instabilidade emocional pela ausência de triunfos nas últimas cinco jornadas da I Liga.

"Temos duas passagens na Taça de Portugal e dois empates no campeonato. Claro que uma vitória ajuda imenso, mas não sinto instabilidade em parte nenhuma. Vejo uma equipa a crescer em jogo e confiança e cada vez mais identificada com o que pretendo. Acredito que vamos estar fortes e vencer", observou o técnico, em conferência de imprensa.

Os minhotos vão encerrar o ano civil frente aos açorianos, num encontro da 11.ª jornada em que procuram a primeira vitória para o campeonato sob alçada de César Peixoto, tentando "cimentar o trabalho feito" e premiar a "evolução bastante grande da equipa".

"É um Moreirense que começa a ser mais à minha imagem. Isto é uma maratona e temos de pensar jogo a jogo. Se vencermos, podemos dar um salto na tabela, mas temos de estar focados no nosso trabalho. Uma vitória em casa seria importante para dar mais conforto à equipa e aos jogadores, até porque com confiança tudo sai melhor", apontou.

Diante de um Santa Clara "matreiro, experiente e organizado", o Moreirense espera "ir buscar os três pontos que não conseguiu" em Tondela (0-0), tendo em vista uma postura "ativa e dominante, a chegar mais na frente e a criar muitas situações".

"A zona de decisão e de finalização é aquela que custa mais trabalhar e o talento individual também tem de vir à tona. Sinto cada vez mais a equipa melhor. Acredito que, com a confiança, o acumular dos minutos e a vitória, tudo se pode transformar. A qualidade existe. É uma questão de a bola entrar e ela entrará de certeza", vincou.

Aportando a quinta melhor defesa (10 golos sofridos) e o terceiro pior ataque da prova (sete marcados), César Peixoto mostra-se "contente pelo trabalho de todos" e fala numa caminhada "a passos largos" para ter uma "equipa estável" numa I Liga "complicada".

"Acredito em cada jogador e já quase todos jogaram comigo. Na frente, falta-nos uma ou outra opção a partir do banco para mexer com o jogo mais ofensivamente, mas estamos cá para solucionar isso com dinâmicas coletivas. Não foi por aí que não fomos melhores em Tondela, mas, obviamente, um treinador quer sempre mais opções", frisou.

O defesa Steven Vitória e o avançado Lucas Rodrigues estão aptos para serem convocados, após terem abandonado na última semana o lote de lesionados, que inclui Afonso Figueiredo, Matheus Silva, Pedro Amador, Sori Mané, Pedro Nuno e André Luís.

O Moreirense, 13.º colocado, com 10 pontos, recebe o Santa Clara, sétimo, com 13, na terça-feira, às 18:45, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, num jogo da 11.ª jornada da I Liga, com arbitragem de Iancu Vasilica, da associação de Vila Real.