Premium "Tinha 16 anos, o presidente falou-me no FC Porto e não hesitei"

"Tinha 16 anos, o presidente falou-me no FC Porto e não hesitei"

Extremo foi eleito o melhor jogador da II Liga, pelos 18 treinadores da prova, e veio à redação de O JOGO falar sobre a distinção, as dificuldades da carreira e o futuro auspicioso que se lhe perspetiva

O mês de dezembro foi agitado para Adriano Castanheira. Reforço de inverno do Paços de Ferreira e MVP da II Liga, numa eleição promovida por O JOGO, as coisas nem sempre foram fáceis para o extremo, de 26 anos, que precisou de descer ao Campeonato de Portugal onde durante três anos mostrou o que valia até voltar à Covilhã. Foi um dos obreiros do empate dos serranos com o Benfica, na Taça da Liga, e essa exibição, reconhece o próprio, deu-lhe ainda mais visibilidade.