Pepa desejas as melhoras a Ivo Vieira e pede ao Paços que não recue

Pepa desejas as melhoras a Ivo Vieira e pede ao Paços que não recue

Treinador do Paços de Ferreira soube antes da conferência de imprensa que o adversário de amanhã passara mal e tratou de lhe deixar palavras de alento, além de elogios pela qualidade do Vitória de Guimarães.

Pepa estava a preparar-se para dar início à conferência de imprensa, ao início da tarde deste sábado, quando soube que Ivo Vieira, treinador do Vitória de Guimarães, que amanhã defronta no Berço, tivera uma indisposição. O técnico que vai para o terceiro jogo no comando do Paços de Ferreira fez questão de deixar palavras de alento ao madeirense.

"Aproveito para desejar as melhoras ao Ivo. Soube agora, em cima da conferência, espero que não seja nada de especial", declarou, e aproveitou essa referência pessoal para estender o discurso ao trabalho do madeirense: "Dou-lhe também os parabéns por este arranque. Mesmo nestes últimos jogos, mesmo na Luz e na Bélgica, notou-se que os resultados não coincidem com a exibição que tiveram".

À espera de um "estádio cheio", o treinador do Paços de Ferreira espera ver a equipa "desfrutar desse momento" e "fazer tudo por tudo" para saltar "para o meio da tabela com os três pontos". "Depende de nós", sublinhou, no final de uma semana marcada por aquele alívio que fica depois da primeira vitória no campeonato, ao segundo jogo no clube. "Foi muito bom, foi saboroso e já é passado", resumiu, pragmático.

Para amanhã, o "grande desafio" é não retroceder no processo de consolidação do Paços de Ferreira: "Quando temos a noção de que subimos um degrau, o importante é não recuarmos. Mais do que o efeito emocional da chicotada, é ter essa capacidade, todos nós, jogadores e equipa técnica: não dar passos atrás no que foi conquistado dentro de campo. Esse é o grande desafio. Tudo o resto... há sempre situações a melhorar, a corrigir, mas, a base é não voltar atrás".