"Fico contente pelo Bruno, que merece e é um bom moço"

"Fico contente pelo Bruno, que merece e é um bom moço"
Hélio Nascimento

Tópicos

Ideias claras, criatividade e bom relacionamento com os jogadores são outras das virtudes de Bruno Lopes, que é um adepto do futebol de ataque, como provou nos sub-23, onde a finalização tem sido destaque

Bruno Lopes prepara a estreia como técnico principal do Portimonense, porventura numa das alturas mais importantes da sua carreira, iniciada, curiosamente, nos escalões de formação do Ferreiras. Foi neste clube que privou com Ricardo Moreira, hoje treinador do Imortal de Albufeira, que, em declarações a O JOGO, não tem dúvidas em considerar que a aposta da SAD dos algarvios tem tudo para bater certo. "O Bruno foi meu adjunto nos juniores e logo aí revelava ter uma leitura de jogo muito boa. Era bastante empenhado e criativo. Gostei do que vi, e também de trabalhar com ele, percebendo, desde logo, que estava ali "mais qualquer coisa", inclusive na relação com os jogadores", comenta Ricardo Moreira.

Segundo este professor, de 53 anos, Bruno Lopes nunca se coibia de dar a sua opinião quando se procedia a substituições, o que indiciava "uma perfeita identificação com o jogo e o desenrolar dos noventa minutos". O jovem técnico também se destacava "nos exercícios efetuados durante os treinos, em termos de criatividade", prossegue Ricardo Moreira. "Fico contente pelo Bruno, que merece e é um bom moço. É muito forte na leitura do jogo, repito. Quando passei a orientar os seniores do Ferreiras, o Bruno ficou sozinho, como responsável dos juniores, e continuou o seu trabalho, sempre com resultados."

No entender de Ricardo Moreira, o Portimonense "fez bem" em promover o seu antigo pupilo. "Tem vontade, determinação, vive o futebol e as suas ideias são muito claras. Possui a ambição de querer chegar mais longe, e, embora saiba que os resultados tudo ditam, o Bruno tem tudo para evoluir e triunfar, até porque conhece muito bem o grupo", sublinha, dando ainda conta de que continuam a manter contacto. "Sempre falámos, inclusive quando ele esteve nos Estados Unidos. No início desta semana dei-lhe os parabéns e conversámos um pouco. Desejo-lhe os maiores sucessos."

Um treinador que gosta de um futebol de ataque

Ricardo Moreira e Bruno Lopes trabalharam juntos há cerca de dez anos, mas, garante o agora técnico do Imortal, "já então preferia o 4x1x3x2 ou o 4x4x2". O futebol apoiado e de ataque, positivo, é a marca de Bruno Lopes, que gosta também de dar liberdade aos seus jogadores". De resto, convém acrescentar, os sub-23 do Portimonense, sob as ordens do jovem treinador, chegaram a ter o segundo melhor ataque da Liga Revelação e ainda hoje estão no pódio, só atrás de Sporting e Benfica. E golos é algo que a equipa principal do Portimonense bem precisa.