Bruno Alves: o avançado mais difícil, o jogo da vida e recordações do FC Porto

Bruno Alves: o avançado mais difícil, o jogo da vida e recordações do FC Porto
Carlos Gouveia

Tópicos

O antigo central dos azuis e brancos, agora ao serviço do Parma, recordou alguns momentos ao serviço dos dragões, no programa "FC Porto em casa", nos canais oficiais do clube.

Lucho González como capitão: "O Lucho é o capitão do exemplo, não fala muito, não grita, mas é pelo exemplo, e a demonstração de calma e discernimento".

Recordações dos 6-0 ao Estrela da Amadora [5 de abril 2008]: "Que saudades. Quando vejo estas imagens... Éramos muito felizes a jogar, a equipa tinha uma química muito boa. Aprendemos todos os conceitos que o mister Jesualdo implementou. Os jogadores tinham hábitos diferentes e ele moldou os jogadores. Foi um campeonato fantástico".

Como era Jesualdo como treinador: "É muito exigente, mas bastante compreensível."

Que avançado deu mais luta: "Difícil era o Drogba quando estava no Chelsea. Era forte e alto, bom tecnicamente e veloz. Estava no seu ponto mais alto e foi bastante difícil".

NÃO SAIA DE CASA, LEIA O JOGO NO E-PAPER. CUIDE DE SI, CUIDE DE TODOS

Jogo da tua vida? "O que fiz um golo ao Benfica em casa, no último ano, evitámos que o Benfica fosse campeão no Dragão. Foi num canto do Belluschi. Foi uma época muito difícil, no FC Porto quando se ganha é assim".

Férias com Sérgio Conceição: "Tive a possibilidade de estar de férias com o mister Sérgio Conceição de férias na Sardenha e foi uma experiência muito boa e muito especial para mim conhecê-lo. Foi fantástico ver o quanto é original, verdadeiro e o quanto gosta do FC Porto. Foi um momento muito bom."