Pinto da Costa fala da regionalização e critica os políticos: "A mesma sorte não têm os pobres"

Pinto da Costa fala da regionalização e critica os políticos: "A mesma sorte não têm os pobres"

Pinto da Costa volta a utilizar o espaço na Dragões, publicação do FC Porto, para criticar os que há quase 50 anos não cumprem a Constituição

Tendo como ponto de partida o discurso que fez no encerramento da recente Gala Dragões de Ouro, Pinto da Costa volta a falar da regionalização. Para tal utiliza o habitual espaço na Dragões, a publicação do FC Porto que está desde esta quarta-feira disponível no formato online.

"Desde 1976, a Constituição da República Portuguesa diz claramente que 'no continente, as autarquias locais são as freguesias, os municípios e as regiões administrativas'. As freguesias e os municípios já existem há muito tempo, mas as regiões não saem do papel há quase 50 anos. A cada eleição e a cada tomada de posse, vemos políticos de vários partidos a jurar cumprir e fazer cumprir a Constituição, mas todos têm falhado neste compromisso. Apesar de desrespeitarem a lei fundamental do país, nada lhes acontece. A mesma sorte não têm os pobres que, por vezes, fazem coisas bem menos graves quando estão desesperados", pode ler-se.

O presidente portista fala em falta de coragem e volta a colocar o FC Porto na frente da luta pela regionalização: "Em Portugal falta vontade e coragem de levar para a frente a reforma que podia ajudar a diminuir os efeitos do centralismo crónico que asfixia o país que existe para cá e para lá de Lisboa. Acredito que o FC Porto nunca deixará de ser uma força importante nessa luta por um país mais justo", rematou.