Premium Massacre austríaco bateu recorde da era de Silas no Sporting

Massacre austríaco bateu recorde da era de Silas no Sporting
Duarte Tornesi

Tópicos

Os 26 remates consentidos pelos leões em Linz, nove deles na direção da baliza, só têm comparação com os realizados pelo FC Porto, na final da Taça de Portugal da última época

Uma derrota pesada, a queda para o segundo lugar do grupo na derradeira jornada da fase de grupos e a indesejada presença no lote de não cabeças de série para o sorteio da próxima fase da Liga Europa. A viagem do Sporting à Áustria culminou num desastre completo, onde também houve espaço para números bastante negativos ao nível defensivo, nomeadamente nos remates permitidos ao adversário durante a era de Silas ao leme da turma verde e branca.

No jogo de quinta-feira, o Sporting consentiu 26 remates do LASK Linz, segundo o Wyscout, dos quais nove tomaram a direção da baliza defendida primeiro por Renan e, após a expulsão deste ainda na primeira parte, por Luís Maximiano. Este registo supera em larga escala a média registada esta época - 11,35 remates por jogo feitos pelos adversários - e igualou o pior registo das últimas cinco temporadas: na final da Taça de Portugal de 2018/2019, o FC Porto logrou chegar aos mesmos 26 remates, com dez deles a acertarem na baliza leonina, então incluindo o prolongamento. A permeabilidade defensiva dos leões acabou empolada pelo facto do último clássico ter ido a prolongamento, o que se traduz em mais meia hora de ação em comparação com o jogo realizado em Linz.