"Não é fácil apanhar o vírus e estar 14 dias fechado a treinar isolado"

"Não é fácil apanhar o vírus e estar 14 dias fechado a treinar isolado"
Duarte Tornesi

Tópicos

Nuno Santos fez a antevisão ao jogo com o LASK Linz, que decide o acesso à fase de grupos da Liga Europa, e abordou o regresso à competição após ter estado infetado com covid-19.

Estado de espírito da equipa: "Nós vamos entrar com vontade de vencer. O objetivo é entrar na fase de grupos da Liga Europa e queremos vencer, como nos últimos jogos. Pressão? Não. Os jogadores têm de estar habituados a jogar e o que mais quero é entrar em campo. Espero entrar da mesma forma que em Paços de Ferreira."

Regresso após ter sido infetado com covid-19: "Não é fácil apanhar o vírus e estar 14 dias fechado a treinar isolado. Adequei-me da melhor forma, sou um jogador focado e isso fez com que voltasse e jogasse. Os primeiros minutos não foram fáceis, porque não treinei com a equipa, mas as coisas correram bem. É sempre bom ter o Rúben Amorim connosco, apesar da restante equipa técnica ter feito um grande trabalho."

Adversário: "Os jogos da Liga Europa são todos complicados e o adversário é complicado, mas queremos seguir em frente. Vai ser um jogo intenso e temos de ter paciência, ter bola e domínio. Se assim for acho que vamos conseguir passar."

Preparação: "A preparação não foi diferente. Jogamos em casa, não temos de fazer a viagem e temos uma vontade enorme de vencer. Só nos faltam os adeptos. Esperemos acabar o jogo com a vitória."

Confortável no apoio ao ponta de lança? "Já não é a primeira vez que jogo assim e vim com grande ambição. Vontade enorme de ajudar o clube. Gosto de jogar ali ou aberto e é um sistema onde me sinto confortável."