Exclusivo Sporting peca no ataque organizado, mas segredo está nos lances de laboratório

Sporting peca no ataque organizado, mas segredo está nos lances de laboratório
Rafael Toucedo

Tópicos

Lances de estratégia e a velocidade dos contra-ataques são as grandes armas dos leões para marcar. Contra o Besiktas, três resultaram de bola parada e o quarto de uma saída rápida

O Sporting saiu triunfante de Istambul (4-1 ao Besiktas na Liga dos Campeões) e a receita do sucesso foi a bola parada, com três golos a serem obtidos por esta via, e o contra-ataque, do qual resultou o quarto.

Analisando os golos que ressuscitaram o leão na prova milionária e somando os restantes jogos da época, deteta-se um padrão que identifica as duas formas como os verdes e brancos são mais letais.