"Confrontos no fim do jogo? Temos de voltar aos comportamentos normais"

"Confrontos no fim do jogo? Temos de voltar aos comportamentos normais"
Redação com Lusa

Tópicos

Pako Ayestarán, treinador do Tondela, após o empate 1-1 nos Açores, com o Santa Clara.

Santa Clara: "Sabíamos que Santa Clara é uma das equipas mais em forma da Liga, uma equipa muito proativa, que exige muito em largura, que tem um bom jogo interior também. A partir daí nós sabíamos que a posse de bola ia ser deles, mas também sabíamos das nossas capacidades e sabíamos que a possibilidade da vitória passava por transições."

Segunda parte: "No segundo tempo tivemos melhores oportunidades para matar o jogo. O jogo parecia que podia ser a nossa primeira vitória fora de casa, mas um lançamento lateral e um autogolo fez com que perdêssemos dois pontos. Jogamos com mais dois jogadores, mas não fomos capazes de manter a posse de bola."

Confrontos no final do jogo: "Provavelmente, o árbitro não teria suficientes amarelos para mostrar. Obviamente nada teve ver com o resultado. O Santa Clara fez um golo, nós fizemos outro. Mas vejo que isso é algo que estamos a passar, creio que se estão a dar situações que não são normais. Anteriormente quando tínhamos adeptos nas bancadas, os adeptos faziam a sua função e nós técnicos fazíamos a nossa. Agora creio que estamos a suplantar as funções dos adeptos. Temos de regular. Temos de voltar aos comportamentos que eram normais quando tínhamos os adeptos - e não falo só deste jogo."