Alcançou feito único esta temporada e tão decisivo como Pedro Gonçalves

Alcançou feito único esta temporada e tão decisivo como Pedro Gonçalves

Mario González assinou um hat trick em Moreira de Cónegos e partilha com Pedro Gonçalves o primeiro lugar da lista dos que garantiram mais vitórias (quatro) com golos.

Sem espaço no Villarreal, que conta nas suas fileiras com o internacional colombiano Carlos Bacca, entre outros trunfos caros para o ataque, Mario González aceitou rodar por empréstimo no Tondela e não para de surpreender com preciosos golos.

Leva 12 remates certeiros em 21 partidas disputadas, o melhor registo como profissional, sendo nesta altura o único jogador da Liga NOS que assinou um hat-trick nesta temporada. Aconteceu na visita ao Moreirense, com o avançado a acertar três vezes na baliza à guarda de Mateus Pasinato em apenas oito minutos e logo no primeiro tempo, abrindo caminho para a segunda vitória da equipa beirã fora de casa (2-3) e juntando-se a Pedro Gonçalves no primeiro lugar do ranking dos que garantiram mais triunfos (quatro) com golos.

A influência do espanhol de 25 anos é impressionante, com este a ter assinado já 43% do total de golos somados pelo Tondela (28), e tornou-se especial a partir do início de janeiro, quando decidiu a vitória em casa sobre o Famalicão (1-0). Sete jornadas depois, num jogo igualmente disputado no Estádio João Cardoso, assinaria o 2-1 no triunfo sobre o Marítimo e não ficou por aqui, chegando-se à frente para faturar, por duas vezes, diante do V. Guimarães (há duas jornadas), naquela que foi a primeira vitória fora de casa dos beirões (1-2).

No regresso ao concelho de Guimarães, revelou-se ainda mais certeiro no palco dos "cónegos" e situa-se agora nos lugares cimeiros da lista dos melhores marcadores do campeonato, muito próximo do benfiquista Seferovic (16 golos) e do sportinguista "Pote" Gonçalves (17). Antigo internacional espanhol sub-17 e admirador de Fernando Torres, uma das lendas do Atlético de Madrid e da "La Roja", Mario González terá de ser devolvido pelo Tondela no fim da época, mas o seu futuro até poderá não ser o Villarreal. O avançado apaixonou-se pelo futebol português e não descarta um novo desafio por cá, depois de ter experimentado o futebol francês ao serviço do Clermont, da segunda divisão, em 2019/20.