Futuro de Ola John em cima da mesa: há conversas para um regresso a casa

Futuro de Ola John em cima da mesa: há conversas para um regresso a casa

Imprensa holandesa deu conta de um contacto no sentido de abordar a possibilidade de o extremo regressar ao país de origem e ao clube onde jogou desde os 12 anos e até se mudar para o Benfica

À medida que a temporada mais longa da carreira de Ola John avança para o final, no futuro desenha-se a possibilidade do regresso a casa do extremo holandês, 28 anos, atualmente a viver um bom momento de forma no Vitória de Guimarães.

A imprensa local dá conta, por estes dias, de uma "conversa exploratória" dos responsáveis do Twente com a SAD presidida por Pinto Lisboa. Esse é, por agora, o único passo conhecido no esboço do passo seguinte na carreira que começou precisamente naquele clube.

Ola John jogou no Twente desde os sub-13 até ser transferido para o Benfica, em 2012, num negócio de 12 milhões de euros. O internacional jovem holandês acabaria, no entanto, por fazer apenas duas temporadas completas na Luz, ao longo de um contrato que o levou a conhecer vários campeonatos: foi cedido ao Hamburgo (Alemanha), Reading e Wolverhampton (Inglaterra) e ao Deportivo da Corunha (Espanha), antes de se fixar em Guimarães, na última temporada, já sem vínculo à SAD da Luz.

Com 28 jogos disputados no Berço, na estreia, tem visto o percurso recente perturbado por lesões que não lhe têm permitido dar sequência às boas exibições. A retoma do campeonato encontrou-o, porém, num bom momento, como ficou ilustrado no dérbi com o Braga, apesar da derrota, e, desde que numa boa condição física, é com naturalidade que o nome dele surge no mercado.

O Twente, 14.º num campeonato que terminou precocemente devido à pandemia de covid-19, acena-lhe com o regresso a casa, mas ainda é cedo para decidir o futuro. Embora seja um jogador com um salário elevado, a SAD vimaranense ainda está na discussão de um lugar europeu, e isso tornaria o futuro mais aliciante.