"Temos de ser realistas, não vivo no mundo da lua", diz Ivo Vieira

"Temos de ser realistas, não vivo no mundo da lua", diz Ivo Vieira
Ana Luísa Magalhães

Tópicos

Treinador do V. Guimarães analisou a derrota no reduto do Braga (3-2) e garante que os vimaranenses não vão deitar a toalha ao chão na luta por um lugar europeu.

Derrota por 3-2: "O Braga fez três golos e nós dois e acabámos por sair sem pontos, é isso que dita o resultado e a soma de possíveis pontos que não conseguimos amealhar".

Entrada em falso e reação: "Foi uma entrada em falso, tínhamos trabalhado nesse sentido para dar largura com os nossos laterais, encaixando um médio para poder proteger a procura da profundidade e o jogo em apoio do Braga. Na primeira bola que entrou na profundidade por fora o ponta de lança ganha as costas e faz o primeiro golo. Mas a equipa teve uma boa reação e reverteu a situação".

Erros que custam caro e um golo de bandeira: "Cometemos alguns erros que colocaram o resultado em causa e essa responsabilidade é minha. Duas perdas de bola e duas transições. O segundo golo foi um golo de bandeira, é um golo bonito de se ver, era bom que fosse a nosso favor. Houve equilíbrio, tivemos mais uma vez mais oportunidades e remates, mas o que fez a diferença foi a capacidade individual de introduzir a bola na baliza e nisso não fomos tão fortes como o Braga".

Jogar bem e ganhar: "Gosto e quero que a equipa jogue bem, mas hoje não era para jogar bem, era para ganhar, os vitorianos merecem isso. Queríamos muito dar esse resultado, pelo historial, pelo passado, pela rivalidade. Essa mensagem foi passada. Era fundamental ter muita atitude, trabalhar muito, dar intensidade".

Luta pela Europa: "Vamos procurar ser muito conscientes e abordar os próximos jogos com naturalidade. Temos de ser realistas, não vivo no mundo da lua. Vamos continuar a acreditar. Não controlamos os resultados das outras equipas. Ainda faltam pontos suficientes, vamos correr atrás, continuar a lutar, não vamos desistir de certeza".