Uma proposta rejeitada em Guimarães: um milhão de euros é o preço

Uma proposta rejeitada em Guimarães: um milhão de euros é o preço

Salernitana, recém-chegado à Serie A de Itália, procura um lateral-direito experiente e equaciona contratação de Sacko, mas proposta de 500 mil euros foi rejeitada.

O cerco a Sacko aperta-se. São vários os clubes que têm sido associados ao lateral direito e o Salernitana, que assegurou na época anterior a subida à principal liga de Itália (Serie A), entrou muito recentemente na corrida, tendo já oferecido cerca de 500 mil euros pelo passe. Segundo foi noticiado pela imprensa italiana, a sociedade desportiva do Vitória rejeitou de imediato semelhante proposta, tendo esclarecido que só estaria disposta a negociar a transferência do internacional maliano a partir de um milhão de euros. Interessado em reforçar a defesa com jogadores experientes, o Salernitana não terá desistido do negócio, podendo em breve apresentar uma nova proposta.

Estando o fecho do mercado de verão ainda longínquo, o clube minhoto não tem pressa em vender Sacko, com contrato até 2024, mas é bem provável que a mudança, para Itália, Bélgica, França ou Turquia (todas as sondagens pelo jogador vieram de clubes desses países), se verifique nesta janela de transferências. O momento é propício para um bom negócio e o Vitória aguarda tranquilamente pela melhor oferta, sabendo-se que o Fenerbahçe, treinado pelo português Vítor Pereira, já tratou de saber em que condições que poderia contratar o internacional maliano de 26 anos, assim como os belgas do Anderlecht, Club Brugge e Genk. Em França, tal como chegou a noticiar o "France Football" enquanto ainda decorria a época 2020/21, Lorient, Lille e Bordéus também há muito que têm Sacko referenciado, pelo que a qualquer momento à SAD do Vitória podem chegar propostas a rondar o valor pretendido.

A potencial saída do lateral-direito, um dos jogadores com mais anos de casa (está no Vitória desde 2015), não deixará, de resto, Pepa descalço no que toca a opções para o corredor direito da defesa. Maga, que fez um golo de calcanhar frente ao Leixões, e Miguel Magalhães, ambos oriundos dos bês, começam a afirmar-se na equipa principal e o Vitória ainda mantém conversações com o Benfica no sentido de assegurar o empréstimo de João Ferreira, com opção de compra.