"É de estranhar a nossa posição na Liga Bwin pela forma como o Vizela jogou nesta época"

"É de estranhar a nossa posição na Liga Bwin pela forma como o Vizela jogou nesta época"

Diogo Godinho, presidente da SAD do Vizela, considera que os minhotos jogaram com qualidade suficiente para ficar acima do 14.º posto da Liga Bwin, aponta à consolidação do emblema no escalão, assegura que Álvaro Pacheco fica no cargo e assume abertura para receber propostas para vender ativos

Objetivo na próxima época: "Consolidar o Vizela na I Liga. Historicamente, os clubes que vêm de baixo acabam por descer de divisão. Vamos fazer uma análise, ver o que correu bem e, acima de tudo, o que correu mal para podermos ter uma época mais tranquila. Pela forma como o Vizela jogou ao longo da época é de estranhar a nossa posição, estarmos a lutar quase até à última para sobreviver. Queremos, acima de tudo, ver se fazemos uma época mais tranquila."

Permanência de Álvaro Pacheco: "Claro que sim. O Álvaro tem contrato, está feliz aqui, nós também estamos felizes com ele, é alguém que se identifica com o clube, com a cidade, com os vizelenses, com o nosso projeto. Já no final da época pensávamos no futuro. É para continuar [à frente do plantel]."

Interesse em Koffi e em Cassiano: "Já no ano passado tivemos propostas, não só por esses dois jogadores. Decidimos ficar com eles. Os jogadores não são eternos, infelizmente vamos ter de ver se vai haver alguma proposta ou não e depois analisar se faz sentido aceitar. A maioria tem cláusula e quando aparece alguém a batê-la temos de deixar ir. Até ao momento não apareceu nenhuma proposta, mas durante a época e no mercado de inverno apareceram para o Koffi, para o Cassiano e para outros jogadores."

Continuidade de Schetinne: "É um jogador que admiramos muito, encontrou a felicidade de jogar futebol, foi muito feliz aqui, não tenho dúvidas que gostava de continuar aqui, também gostávamos de continuar com ele, mas também sabemos que é difícil, é jogador do Braga, mas no futebol às vezes há surpresas."