Mafra bate Benfica B e segue só com vitórias na II Liga

Mafra bate Benfica B e segue só com vitórias na II Liga
Redação com Lusa

Tópicos

Este resultado consolida a liderança do onze de Filipe Cândido, que soma quatro vitórias em quatro jogos, e encerra uma semana de dificuldade para os mafrenses, que entraram em campo sem alguns jogadores devido a um surto de covid-19 no plantel.

O Mafra manteve o pleno de triunfos na II Liga, ao bater em casa o Benfica B por 2-1, num jogo da quarta jornada decidido em cima do apito final, depois de um bom encontro de futebol.

Este resultado consolida a liderança do onze de Filipe Cândido, que soma quatro vitórias em quatro jogos, e encerra uma semana de dificuldade para os mafrenses, que entraram em campo sem alguns jogadores devido a um surto de covid-19 no plantel.

Morato abriu o marcador no Municipal de Mafra para o Benfica B (sete minutos), que somou o segundo desaire seguido, após duas vitórias a abrir, mas a equipa do Oeste conseguiu a reviravolta com um golo de Andrézinho, a acabar a primeira parte (45), e um penálti do holandês Okitokandjo, a fechar a segunda (90+3).

Gonçalo Ramos deixou um primeiro aviso, com um remate ao poste, mas o Benfica B, com uma entrada forte, adiantou-se logo aos sete minutos, pelo central brasileiro, de cabeça, após um canto, beneficiando de uma saída em falso do guarda-redes do Mafra.

No minuto seguinte, começou o festival de desperdício do Mafra, com Okitokandjo a atrapalhar-se em ressaltos sucessivos e a perder a oportunidade, para, aos 11, assistir Camará, que, com a baliza escancarada, atirou fraco e ao lado.

Aos 24 minutos, holandês foi desarmado pela defesa do Benfica e, aos 34, isolado, voltou a falhar na cara de Fábio Duarte, sendo que, pelo meio, aos 30, foi Cuca a rematar fortíssimo para defesa atenta do guarda-redes encarnado.

Já nos minutos finais do primeiro tempo, foi a vez de Andrézinho colocar o nome na lista de falhanços, mas, quando já se olhava para o relógio, aos 45 minutos, o mesmo jogador conseguiu mesmo marcar e dar, finalmente, a igualdade à equipa da casa.

O Benfica entrou melhor na segunda parte e poderia ter marcado em duas ocasiões, mas Gonçalo Ramos, que já leva sete golos na prova, voltou a acertar no ferro, aos 58 minutos, e, pouco depois, Godinho negou o golo a Pedro Ganchas.

Aos 68 minutos, Rodrigo Martins voltou a colocar o Mafra na rota do desperdício, num lance que tem tudo para circular nas redes sociais como um dos falhanços mais incríveis do ano: literalmente a um metro da linha de golo, o avançado bateu a bota com a canela e esta saiu por cima da trave.

Num jogo de grande qualidade dos dois lados, a sorte acabou por sorrir ao Mafra, quando, já nos descontos, Diogo Mendes abalroou na área Okitokandjo, que, de grande penalidade, apontou o seu quarto golo na prova, aos 90+3 minutos.

Jogo no Estádio Municipal de Mafra.

Mafra - Benfica B, 2-1.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

0-1, Morato, 07 minutos.

1-1, Andrézinho, 45.

2-1, Okitokandjo, 90+3 (grande penalidade).

Equipas:

- Mafra: Godinho, Tomás Domingos, Cuca, Gui Ferreira, Campos, Rodrigo Martins (Wenderson, 76), Andrézinho (Lee, 68), Kaka, Bruno, Camará (Moura, 61) e Okitokandjo.

(Suplentes: Carlos Henriques, Barbosa, Lee, Moura, Miguel Lourenço e Wenderson).

Treinador: Filipe Cândido.

- Benfica B: Fábio Duarte, Tomás Tavares, Morato, Pedro Ganchas, Frimpong, Paulo Bernardo (Vukotic, 62), Rafael Brito (Diogo Mendes, 80), Ronaldo Camará (Tiago Araújo, 73), Tiago Dantas (Daniel dos Anjos, 80), Luís Lopes (Jair Tavares, 63) e Gonçalo Ramos.

(Suplentes: Carlos Santos, Jair Tavares, Fábio Baptista, Tomás Araújo, Tiago Araújo, Daniel dos Anjos, Vukotic, João Ferreira e Diogo Mendes).

Treinador: Renato Paiva.

Árbitro: Carlos Macedo (AF Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Paulo Bernardo (28), Tiago Araújo (76) e Diogo Mendes (90+1).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.