Jovem perde os sentidos após cachaços e o Freamunde abre inquérito

Jovem perde os sentidos após cachaços e o Freamunde abre inquérito

Primeiro, o clube considerou tratar-se de uma prática normal, mas agora presta outra atenção ao caso e vai abrir um inquérito interno. O IPDJ alerta para a necessidade de prevenção.

A Direção do Freamunde "lamenta" o incidente envolvendo um jogador de 13 anos num treino de iniciados, no início da semana, e anunciou, em comunicado, a "abertura de um processo interno de inquérito". O menor em questão perdera a memória em resultado de uma série de "cachaços" perpetrados pelos colegas, como penalização por não ter conseguido recuperar a bola no decorrer de um meiinho.

Apesar de ter prosseguido com o treino, o jovem acabou por ter de receber assistência hospitalar. Os pais acusaram o treinador Tiago Costa de permitir violência excessiva e tornaram pública a intenção de avançar com uma queixa-crime por agressão. O Freamunde evoca que, na sua longa história, é "inexistente o registo de situações similares a esta" e que os "seus responsáveis e atletas sempre privilegiaram a defesa e promoção de um conjunto de valores, designadamente a amizade, o companheirismo e a tolerância".

O IPDJ, contactado por O JOGO, considera que "quaisquer episódios de violência no desporto são motivo de preocupação" e que esta notícia "demonstra como é fundamental o trabalho de prevenção". A este propósito, citam uma série de programas, entre os quais o do Plano Nacional de Ética no Desporto (PNED).

Vítor Santos, um dos embaixadores do PNED e formador de treinadores dos escalões jovens, admite que "há brincadeiras que ultrapassam os limites", mas, sublinha, "cabe ao treinador o cuidado de estar alerta". "Ser o adulto a permitir, a pactuar com isto, não faz sentido no seu papel como formador, nem ao clube", acrescentou, insistindo que a função do técnico é de "motivar, estimular e corrigir, não de incentivar o castigo, o que dá azo ao "bullying"". Vítor Santos ficou "surpreendido" com os factos ocorridos no treino dos iniciados do Freamunde: "Já não se usa hoje em dia, há muito que não assisto a isso nos treinos da formação, nem é uma metodologia de treino."

Face à natureza deste incidente, o Freamunde "vai promover uma reunião com todos os encarregados de educação dos atletas, no sentido de serem prestados os devidos esclarecimentos".