"Não queria que as minhas filhas crescessem vendo o pai a mancar"

"Não queria que as minhas filhas crescessem vendo o pai a mancar"
Hélio Nascimento

Tópicos

Matthew Silva tem 27 anos, é treinador do Armacenenses, do Campeonato de Portugal e está a dar que falar numa ainda curta carreira no banco.

Matthew Silva tem 27 anos e é o segundo mais jovem treinador no Campeonato de Portugal, apenas suplantado por Filipe Romão, 25 anos e a liderar o Fabril do Barreiro, da mesma série. Leva três jogos sem derrotas (duas vitórias e um empate) ao serviço do Armacenenses, depois de render Marito. "Faço um balanço positivo, sobretudo porque tivemos a felicidade de alterar o estado anímico dos jogadores. Essa melhoria, mais o trabalho produzido, têm tradução nos bons resultados dos últimos jogos. É cedo, mas sentimos que estamos no caminho certo, com os atletas unidos pela mesma causa e com uma mentalidade que lhes permite serem cada vez mais competitivos", considera o jovem técnico, que, enquanto jogador, teve o seu ponto alto no Farense. "Tinha 23 anos e sofri uma lesão grave nas virilhas", recorda, agora sem mágoa.

"Não queria que as minhas filhas crescessem vendo o pai a mancar. Acho que tomei a decisão certa, investindo em mim, com ambição e sem tempo para lamentos", prossegue Matthew, que começou a carreira de treinador como idealizara, na perspetiva de "em três anos chegar a um campeonato nacional". Esteve no Almancilense, no Distrital da AF Algarve, e há cerca de um mês que dirige a equipa de Armação de Pera. "O objetivo é a permanência, numa das séries [a D] onde o investimento de alguns emblemas é dos maiores de todo o campeonato, com estruturas profissionais e excelentes organizações", vinca, aludindo ao Alverca e ao Sintra, recentes tomba-gigantes na Taça de Portugal, como bons exemplos.

"O Armacenenses ainda vive numa estrutura amadora, mas o projeto passa por valorizar as nossas ideias, dar continuidade ao trabalho e estabilizar o clube, que vai na quarta época consecutiva no CdP", sublinha o treinador, algarvio de gema e que, como jogador, passou pelos escalões de formação do Sporting e do Braga e depois, já sénior, se aventurou em algumas ligas estrangeiras.