Seis golos em oito jogos: o lateral-esquerdo que é "Ronaldo" e brilha no Minho

Seis golos em oito jogos: o lateral-esquerdo que é "Ronaldo" e brilha no Minho

Nélson Pedroso é lateral-esquerdo e um artilheiro inesperado: tem seis golos em oito jogos...

Nélson Pedroso é o nome do momento em São Pedro de Merelim. Apesar de jogar numa posição distante das balizas adversárias (Nélson é lateral-esquerdo), o defesa tem seis golos em oito jogos, três dos quais apontados no domingo passado, na vitória por 4-3 em Montalegre, a contar para Série A do Campeonato de Portugal.

"Nunca tinha feito um hat trick na carreira", revela o canhoto, que explica a veia goleadora. "Tenho uma propensão ofensiva muito grande e fui feliz", resume. A inspiração de Nélson Pedroso tem tirado trabalho aos pontas de lança e, no balneário do Merelinense, já brincam com a situação. "Melhor que um ponta de lança? É quase isso... [risos]. No balneário, dizem que eu sou o Cristiano Ronaldo da equipa. Até já dizem que, no próximo jogo, também tenho de marcar", relata o jogador de 34 anos.

As 11 temporadas anteriores foram passadas sempre em clubes de I ou II Liga, mas a inexistência de convites dos patamares profissionais ditou a descida de escalão competitivo. "Fiz uma época menos conseguida no ano passado, na Académica: só fiz nove jogos e deparei-me com algumas lesões. Estava em final de contrato e as pessoas pensaram porventura que eu já não estaria na plenitude das minhas capacidades. Além disso, queria voltar para um clube mais perto de Ribeirão [Famalicão], onde resido. Apareceu o Merelinense, o projeto agradou-me e as pessoas convenceram-me", justifica. O conjunto do concelho de Braga é segundo classificado na Série A e o arranque de prova está a superar as expectativas. "O nosso objetivo é a permanência. Este bom arranque reflete o bom grupo que temos", atira.

E depois do adeus, vem o futebol

A carreira de Nélson Pedroso está a aproximar-se do fim. No entanto, o adeus não é para já. "Não olho para isso a curto prazo. Enquanto me sentir bem, vou procurar fazer aquilo que gosto", garante o lateral. Ainda assim, o canhoto sabe que o futuro depois do futebol vai continuar a passar... pelos relvados. "Já tenho o nível I de treinador e também já fiz a formação, na Federação Portuguesa de Futebol, de team manager. Assim sendo, vou fazendo umas coisas para preparar o futuro", concluiu o atleta, que tem no currículo 61 jogos na I Liga e 165 partidas no segundo escalão.