Xhaka já trata da saída do Arsenal em janeiro

Xhaka já trata da saída do Arsenal em janeiro

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Médio perdeu a braçadeira de capitão e já procura casa em Milão

Granit Xhaka pode mesmo ter feito o último desafio pelo Arsenal contra o Crystal Palace, no final de outubro, pois de acordo com o canal televisivo RSI, da Suíça, já está à procura de casa em Milão, estando a ser negociada a mudança para o AC MIlan em janeiro.

No citado encontro, Xhaka foi substituído aos 61' e perante o regozijo das bancadas pela sua saída reagiu mal, acabando por perder entretanto a braçadeira de capitão, não jogando desde esse jogo. Para o último desafio, com o Leicester, Xhaka pediu ao treinador Unai Emery para não ser utilizado.

Após o incidente com o Crystal Palace, no qual respondeu aos adeptos com impropérios além de ter tirado de imediato a camisola, o médio internacional pela Suíça ficou devastado, furioso, e a situação tem-se agravado com a sua família a ser insultada nas redes sociais. Acabou por não pedir desculpa aos adeptos e prepara assim a saída, que estará a ser tratada por Ivan Gazidis, ex-dirigente do Arsenal responsável pela sua contratação em 2016 e que agora é administrador delegado no clube rossonero.

Emery afirmou recentemente que não sabe se Xhaka voltará a vestir a camisola do clube, falando da necessidade de sentir de novo total compromisso do jogador, e o próprio abordou o incidente ao jornal suíço Blick: "Quando apareceu o meu número na placa levantada pelo quarto árbitro e os nossos adeptos entraram em júbilo, isso bateu-me com força e deixou-me irritado. Foi doloroso e frustrante. Ainda agora não percebo essa reação, sobretudo a veemência com que o fizeram e a hostilidade que me dirigiram. Dói quando a tua família do futebol de insulta".